11 dicas para não cometer gafes no Japão

11 dicas para não cometer gafes no Japão

11 dicas para não cometer gafes no Japão

Durante minha estadia no Japão, percebi que os japoneses são detalhistas e é preciso tomar alguns cuidados. Claro que, como não somos japoneses, cometeremos gafes sempre – aliás, se tem algo que não listei talvez eu esteja fazendo até hoje e não saiba. Fiz uma lista com 11 gafes que eu cometi antes de entender como a coisa toda funcionava.

1. Coloque o dinheiro na bandeja
Na hora de pagar qualquer produto em qualquer loja, não tente entregar o dinheiro na mão do vendedor. Ele não vai se ofender e rejeitar o dinheiro, mas o certo é colocá-lo numa bandeja que sempre está no balcão da loja – algumas vezes de plástico, outras de metal. Depois que você deposita o valor na bandeja, o vendedor recolhe o dinheiro e te dá o troco. Outra dica é tentar facilitar o troco sempre que possível.

2. Não jogue lixo no chão
Parece uma dica boba, ainda mais num blog com Curitiba no título, mas é sempre bom lembrar. No Japão não existem lixeiras a cada esquina como na cidade da Família Folha, e você não pode macular as ruas japonesas com o seu lixinho. Você terá que carregar a sua sujeira até a lixeira mais próxima – que normalmente é na sua casa mesmo.

3. Fale de maneira educada
 Se você sabe um pouco de japonês, lembre-se: a vida não é um mangá. Se você não conhece a pessoa com quem está falando, não saia chamando ele(a) de -chan ou -kun. Também procure usar a forma polida, terminando as frases com -desu e -masu.

4. Deixe o celular no silencioso no metrô e evite conversar
O interior dos trens japoneses são um silêncio só – e não é à toa. A cada 10 minutos é veiculado um aviso pedindo para deixar o celular em modo silencioso e evitar conversar ao telefone. E melhor, se você está perto dos assentos reservados para idosos, gestantes e afins o pedido é para que você desligue o celular. Já pensou se a moda pegasse no Brasil?

5. Tire os sapatos
Antes de viajar para o Japão é sempre bom renovar o estoque de meias, porque você vai precisar. Mesmo que seja no seu próprio quarto ou ao visitar alguém, é um tira sapato, põe sapato que chega a ser confuso. Os japoneses tem uma prática enorme pra isso, então não se acanhe se você ficar por último enquanto todos estão indo embora já.

6. Não peça descontos
A não ser que você esteja em Akihabara – e olha lá – não peça descontos. As coisas são caras mesmo, é a vida. Em compensação, se o preço do produto for 99 yen, certamente você receberá 1 yen de troco (lembrando que 1 yen é 1/4 de centavo de real, em média).

7. Ser convidado para ir na casa de alguém não significa que você deva ir
Se alguém te disser “apareça lá em casa qualquer hora” pela primeira vez, não vá. Eles dizem isso apenas por educação, não significa que querem te ver no portão da casa deles na manhã do dia seguinte.

8. Não esvazie o copo se você não quer mais beber
Ao ir a um nomikai (literalmente encontro para beber), só esvazie seu copo se você realmente quer beber mais, porque eles vão te oferecer mais bebida, com certeza. Claro que, nesse caso, você será bem educado, né?

9. Leve sempre um presente (omiyage) na hora da visita
Ao ser convidado formalmente para ir na casa de alguém, não vá apenas para encher a barriga, leve algo para oferecer também! E não se sinta mal quando seu anfitrião te pedir permissão para servir o quitute, diga apenas “douzo”.

10. Traga lembrancinhas dos lugares para os quais viajou
Mora em Aomori e foi para Okinawa? Então compre algumas lembrancinhas – normalmente docinhos e afins – para oferecer aos seus amigos. Japoneses adoram experimentar coisas diferentes – todas embaladas separadamente e em porções mínimas, claro.

11.Não abra presentes sem permissão – Recebeu um presente? Peça permissão para abri-lo na frente da pessoa ou guarde-o para abrir em casa. Se você é como eu, que adora ver a cara da pessoa abrindo o presente que você demorou dias pra escolher, deve ser um pouco frustrante ver o pacotinho sendo deixado pra depois…

17 comments on “11 dicas para não cometer gafes no Japão

  • Gloria Hamasaki , Direct link to comment

    Mylle parabéns!! Adorei ler os seus artigos, é muito bom saber que vc está aproveitando bem a sua estada aí do outro lado…
    Desjo a vc um 2012 com muita saúde, paz e sucesso! Um abraço,

  • Mylle Silva , Direct link to comment

    Arigatou Gloria sensei! Fico feliz que você tenha dado uma passada no Tadaima! Feliz ano novo pra você também! よいお年を迎えください!

  • Pollyanna , Direct link to comment

    Nossa *-* que legal ! É muito legal saber mais sobre o japão ! Obrigada Mylle ^^

  • Macy , Direct link to comment

    Olá Mylle! estou amando ler seu blog, pois sinto que um dia eu possa fazer o mesmo, estudar no Japão seria um sonho para mim! ^-^ Mas, diga-me uma coisa, os japoneses são bonitos, rs (digo os de 16/17 anos)!? XD

  • Mylle Silva , Direct link to comment

    @Macy,

    Ooooolha, eu acho que já passei um pouco da idade de achar japoneses com menos de 18 anos bonitos, hahahaha. Mas, no geral, eu acho os japoneses bonitos, eles se vestem bem e tals (quando não estão de uniforme ou roupa padrão de trabalho).

  • Andresa Santos , Direct link to comment

    Olá , vou fazer o mestrado pra pesquisa da cultura japonesa e pretendo faz-lo no japão,como estudo a cultura ja algum tempo ja conhecia alguns dessas dicas. Arigato

  • Sergio Escolastico , Direct link to comment

    Achei tudo muito engraçado e ao mesmo tempo bateu uma saudade destas descobertas. Me candidatei para o curso de nihongo 2013 na UFPR…vamos ver no que vai dar. Omedetou sugoi desu ne

  • sergio , Direct link to comment

    Essa do desconto eu peço direto em nagoia sempre dão desconto !!! Agora os vergonhosos em pedir como vc ! Vão pagar mais caro mesmo!

  • Mylle Silva , Direct link to comment

    Já ouvi dizer que em algumas regiões os japoneses costumam dar descontos e negociar. Eu pedi descontos em Tokyo e não tive muito sucesso, por isso deixei a dica.

  • Mylle Silva , Direct link to comment

    Joel, você pode levar uma sobremesa, algum doce, um agrado mesmo, como quando você vai na casa de alguém e leva algo para comer – mas isso não significa, necessariamente, que você vá comer com a pessoa.

  • B3nto San , Direct link to comment

    Valeu poste mais dicas…pretendo ir ao Japão em nov.2015.
    Preciso de tds as dicas.
    Arygato Onegaishimasu

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *