Cerca de 500 pessoas compareceram ao Gaijin-no Fest

O sábado começou com uma chuva forte que não deu tregua o dia inteiro. Um sábado antes da eleição, diga-se de passagem. Mas acima de tudo, um festival de música que virou a madrugada para um público que nem sempre pode ficar até tão tarde fora de casa. Mas parece que nenhum desses fatores foi um problema para o sucesso do evento.
As primeiras bandas a subir ao palco foram as que tocavam mais músicas pop rock, ficando para o final da noite as bandas mais pesadas. A ordem de apresentação foi a seguinte: Kanpai, Midnight ProjeKt, Black Heaven, Youkai, Khaos e Vanishing Vision. Antes da penúltima banda tocar aconteceu o concurso cosplay, que pareceu mais um concurso Gothic Lolita. A vencedora foi Pedrita Setenareski, que estava vestida de colegial (como a maioria dos concorrentes, aliás).
Nanael Matsumoto, idealizar do Gaijin-no Fest, conta que 500 pessoas foram ao Opera1. “Já estamos planejando uma nova edição, só que dessa vez com mais ou menos o dobro de bandas”, comenta. Os promoters Sérgio Mazul e Pedro Machado, da Neural Machine Produções, parecem realmente ter gostado do resultado do festival. De qualquer maneira, os organizadores alegam que o sucesso do evento já era algo esperado.
Bem, agora é torcer para que cada vez mais casas noturnas percebam o potencial tanto das bandas cover de j-music da região quanto do público que cresce cada dia mais. Afinal, quanto mais espaços para tocar, melhor!
(Fotos em breve, eu prometo)

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *