Conhecendo Curitiba e suas raízes japonesas

Conhecendo Curitiba e suas raízes japonesas

[ad#ad-1]

Desde quando começaram os movimentos da imigração japonesa com destino ao Brasil, em meados do século XX, Curitiba, a capital do Paraná, é um dos destinos preferidos do povo nipônico. Esse contingente de pessoas auxilia a fazer do nosso país a maior comunidade de japoneses fora do Japão do mundo inteiro, e é claro que existem raízes fincadas por japoneses que se incorporaram muito bem à cultura ocidental, como a culinária e algumas religiões.

A imigração japonesa em Curitiba começou por volta de 1915, e ainda hoje é possível ver que essa união de países, na capital paranaense, está longe de ser passageira. Os imigrantes nipônicos fixaram raízes na cidade de forma indelével e influenciaram tanto a gastronomia quando a história recente do povo curitibano, sua cultura e seus costumes. Se você quer saber sobre os bairros, os restaurantes, os museus e homenagens aos japoneses na cidade do sul do país clique agora nos sites indicados, pois eles têm o melhor da cidade sob a perspectiva das raízes nipônicas.

[ad#ad-2-middle]

A imigração foi importante cultural e economicamente para a cidade, já que Curitiba cresceu muito após os movimentos de imigração. A cidade reconhece o prazer e a importância de dividir o espaço brasileiro com os japoneses, tanto que é possível ver vários memoriais de homenagem a eles pela cidade. Um dos mais bonitos fica na Praça do Japão, que imita um jardim japonês em nada menos do que 14 mil metros quadrados de área verde preservada dentro do Bairro Água Verde.

O projeto para o espaço começou em 1958 e foi finalizado em 1962, mas uma reforma em 1993 incluiu na Praça o Portal Japonês e o Memorial de Imigração Japonesa. E, além disso, a Praça é toda baseada em elementos da cultura japonesa, e tem lago de carpas, cerejeiras (trinta no total, todas enviadas do Japão) e museu. Na praça é possível, também, participar de um ritual um tanto quanto japonês: a cerimônia do chá, todas as quintas-feiras. Além de Curitiba, o turista que quiser saber mais sobre a cultura japonesa no Paraná também pode visitar cidades como Maringá e Londrina, municípios que concentram dentro do estado o maior número de descendentes de japoneses.

[ad#ad-1]

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *