Tadaima no Japão

Etiqueta em produtos: os mínimos detalhes da confiança

Etiqueta do Coop (loja da universidade) Japão Tadaima
Etiqueta do Coop (loja da universidade)
Quando vi as etiquetas nos produtos que comprava me perguntei para que serviam e com quando eram usadas. Eis minha descoberta sobre uma relação de confiança
Etiqueta do Coop (loja da universidade) Japão Tadaima
Etiqueta do Coop (loja da universidade)

[ad#ad-1]

O Japão é o país dos detalhes (e eu tenho a impressão que já disse isso quando falei sobre as gafes). Dentre as muitas coisas que percebi uma me chamou tanto a atenção que senti vontade de escrever sobre: as pequenas etiquetas com a logomarca da loja.

No primeiro mês eu pensei, mas o que é isso, para que serve afinal? Apenas um detalhe, uma marca que o produto foi comprado ali, mas será que eu preciso saber disso? E por que?

Etiqueta Lawson Store 100 yen shop Japão Tadaima
Etiqueta Lawson Store 100 yen shop

O pior é que eu não conseguia perceber a frequência com que as etiquetas apareciam. Às vezes eram colocadas, às vezes não. Decidi que começaria a prestar mais atenção no processo como um todo para descobrir.

Confiança e Confirmação

Apesar do Japão ser um país muito seguro e as lojas serem bastante livres, os japoneses preferem prevenir o mal entendido. Percebi que as etiquetas eram usadas como um sinal de que o produto já foi comprado e que, se eventualmente se o cliente quiser voltar para dentro da loja e escolher mais alguma coisa, ele pode ficar segurando o que acabou de comprar sem problemas.

Etiqueta Seven Eleven Home Center Japão Tadaima
Etiqueta Seven Eleven Home Center

[ad#ad-2-middle]

A frequência também foi bem fácil de descobrir: como no Japão atual existe uma preocupação muito grande com o lixo produzido, muitos clientes levam suas sacolas ecológicas ao mercado. Nesse caso – ou quando você compra apenas um produto e diz que não precisa de sacola – o atendente coloca uma pequena etiqueta como um sinal que o produto foi pago.

Etiqueta de supermercado Japão Tadaima
Etiqueta de supermercado

Desse pequeno detalhe eu concluo que a relação de confiança no Japão é forte porque ambos os lados estão envolvidos e cumprem a parte que lhes cabe. No caso das etiquetas, quem compra agradece pela preferência e quem vende deixa o comprador certo de que nenhum mal entendido irá acontecer.

Leia outros textos sobre os detalhes do Japão em Tadaima no Japão

[ad#ad-1]

Sobre o(a) autor(a)

Mylle Silva

Sou escritora, roteirista e artesã. Apaixonada pela cultura japonesa, vivo com ela uma relação de amor e ódio desde 1996. Tento sobreviver entre palavras (www.oficinadeescrita.com.br) e encomendas (www.nhom.com.br)

Deixe um comentário

Clique aqui para comentar

Minhas identidades secretas

Oficina de Escrita - para escrever mais e melhor
 

Oficina de Escrita - para escrever mais e melhor
 

Botons Nhom - Presentes Memoráveis