Tadaima no Japão

Kichijoji: Estação e Inokashira Park [Galeria de Fotos]

Kichijoji: Estação e Inokashira Park Galeria de Fotos Tadaima
Templo dentro do Parque Inokashira, em Kichijojji
Fotos de dois passeios em Kichijoji - um de noite e outro de dia -, que mostra um pouco da região, incluindo os arredores da estação e um parque próximo
Kichijoji: Estação e Inokashira Park Galeria de Fotos Tadaima
Benzaiten, templo dentro do Parque Inokashira, em Kichijojji

[ad#ad-1]
Voltando um pouco no tempo, ainda restam fotos que tirei durante o outono japonês, em 2011. Modéstia à parte, considero as fotos que tirei em Kichijoji, especialmente as no Parque Inokashira, as melhores que fiz no Japão até o momento. Foi um daqueles dias que tudo contribuiu para que essas fotos acontecessem, tanto pessoas, cenas, luz, momentos, etc. Vou contar um pouco de como foi o meu passeio, que aconteceu em dois dias, e de como a caminhada me foi proveitosa.

Kichijoji de noite

A primeira vez que fui a Kichijoji foi no dia 23/11 (qui) para participar de um nomikai com os meus amigos do clube de jazz, logo depois do final do Gaigosai. Assim que vi o lugar, fiquei com muita vontade de tirar algumas fotos mas, como estava sem a câmera, me prometi voltar em outro dia. Lá estava eu no mesmo batlocal no dia 27/11 (dom) para registrar a região.

Fiz poucas fotos, confesso que me decepcionei um pouco com o que encontrei, achei que a Sunroad era maior, com mais coisas para fotografar… No fim, acabei fazendo um passeio rápido e gastei um tempo na loja de departamento Yodobashi.

Kichijoji de Dia

Na semana seguinte decidi que queria ir ao Museu Ghibli. Como estou bem perto da estação próxima ao museu, dei uma olhada rápida no mapa para me localizar, peguei a câmera e saí. No entanto, durante essa pesquisa vi que tinha um parque ao lado do museu e fiquei bastante interessada em conhecê-lo. No final, estava decidida a andar no parque e ir ao museu numa tarde só.

O problema é que no Japão[bb] não é tão fácil conseguir tickets para entrar nos lugares, tem que comprar com antecedência – como comentei no meu último vlog. E o Museu Ghibli sendo muito concorrido, não dá pra comprar ingresso no mesmo dia, quase na hora que você quer entrar. Resumindo, fui ao parque.
[ad#ad-2-middle]

Parque Inokashira

Aberto ao público em 1918, o parque abriga o Templo Benzaiten (shintoísta), um zoológico e um aquário. Vários artistas escolhem o local para fazer suas performances, além de acontecerem feiras de artesanato esporadicamente. Possuí um belo lago e o rio Kanda passa por ele, fazendo do parque um belo ponto de encontro nos finais de semana.

Nas fotos, muitas pessoas, pedalinhos, momiji, crianças brincando, animais passeando, e demais detalhes que percebi durante minha caminhada. Apesar de não poder entrar, no final da tarde cheguei ao Museu Ghibli para dar uma olhada e já me encantei com o portão. Mas o que mais me impressionou foi o chão. Isso mesmo, o chão. Meus pés que já estavam cansados de caminhar, encontraram um chão macio no corredor do museu, um mimo incrível na minha opinião. Fiquei andando só para ter o prazer de pisar ali, de verdade.

Veja outras fotos do Japão em nossa Galeria.

[ad#ad-1]

Sobre o(a) autor(a)

Mylle Silva

Sou escritora, roteirista e artesã. Apaixonada pela cultura japonesa, vivo com ela uma relação de amor e ódio desde 1996. Tento sobreviver entre palavras (www.oficinadeescrita.com.br) e encomendas (www.nhom.com.br)

1 comentário

Clique aqui para comentar

Minhas identidades secretas

Oficina de Escrita - para escrever mais e melhor
 

Oficina de Escrita - para escrever mais e melhor
 

Botons Nhom - Presentes Memoráveis