Animencontro 2003 Tadaima

Meu primeiro evento de anime

Animencontro 2003 Tadaima evento de anime
Animencontro 2003 - Estande de mangás

[ad#ad-1]

Como consta na minha descrição no final de cada post, o meu primeiro contato com a cultura japonesa foi através do anime Guerreiras Mágicas de Rayearth, exibido em 1996 nas manhãs do Bom Dia & Cia, apresentado pela Eliana. De lá pra cá, nunca deixei de gostar de animes, muito pelo contrário, o que era um simples hobby tornou-se parte da minha vida.

Em 1997 aconteceu o primeiro evento de anime propriamente dito em Curitiba, chamado Primeiro Encontro Nacional de Fãs de Mangá e Animê. Um ano depois foi realizado o primeiro Animencontro, evento que viria a ser conhecido em todo o país por seu pioneirismo e qualidade. Contando com oito edições, o objetivo do Animencontro era divulgar animes e mangas numa época em que a cultura pop japonesa era pouco conhecida pelo grande público. Vale lembrar ainda que em nenhuma das oito edições foi cobrada entrada – ou seja, o objetivo não era ganhar dinheiro mesmo.

Meu primeiro evento de anime

Por dois anos consecutivos eu via no jornal local alguma matéria falando sobre um evento de anime e manga, mas como era muito longe, muito nova, sempre protegida… Não podia ir. Tinha que me contentar em comprar meus mangás de Guerreiras Mágicas de Rayearth e ficar gravando todos os episódios de Sakura Card Captor que eram exibidos pelo Cartoon Network.

Mas um dia a minha sorte mudou e eu consegui convencer meu pai a me levar num evento de anime.
[ad#ad-2-middle]

Animencontro 2003

O ano era 2003, o mês janeiro, o local era o Colégio Santa Maria. Ao sair do carro, fui avisada que só poderia ficar por meia-hora, porque meu pai decidiu esperar do lado de fora. Meia-hora para ver tudo pela primeira vez não só parecia impossível como foi impossível.

Foi a primeira vez que vi cosplayers, estandes de mangás, um palco repleto de apresentações, salas de exibição, várias pessoas falando sobre algo que eu às vezes achava bobo, mas gostava bastante e não sabia bem como expressar. Foi a primeira vez que, de fato, eu tive contato com o universo que me acompanha até os dias de hoje aonde quer que eu vá.

Como lidar? Indo às compras, lógico!

Até hoje não me lembro de nenhuma outra situação em que eu tenha torrado dinheiro tão rápido. Comprei algumas besteiras, chaveiros, coisinhas, e mais porcarias que nunca vamos precisar mas sempre queremos. Mas tem uma delas que me lembro (e tenho guardada!): o card game de Sakura Card Captor. Se alguém tiver esse card game por favor me ensine a jogar, porque eu ainda não aprendi.

Card Game de Sakura Card Captor Tadaima
Card Game de Sakura Card Captor

Desfecho

Pontualmente, meia-hora depois, voltei para o carro e tive uma grande surpresa: meu pai acordando depois da minha chegada e dizendo que eu poderia ter ficado mais tempo, porque ele dormiu enquanto me esperava. Sem saída, apenas suspirei, entrei no carro e fiquei com aquele gostinho que quero mais.

Fotos e Textos

Fiz uma seleção de fotos e textos relacionados ao evento, segue a lista de links:

Algumas fotos no Flickr de Kan Ishigami (crédito para a foto do topo do post)
Multiply da Alandria (cosplayer)
Multiply do Cosplay Brasil
Cobertura do evento feita pelo site Anime Blade
Site do Animencontro 

Leia outros textos da coluna Japonismo

[ad#ad-1]

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *