O fim dos matsuris de Curitiba

[ad#ad-1]

Bem, acho que é hora de falar sobre um assunto que certamente causará bastante bafafá: o fim dos matsuris. Antes de mais nada, claro que estou exagerando um pouco, afinal os festivais não acabarão de fato, mas apenas parte deles – ou eles nunca mais serão como costumavam ser. Isso porque, minha gente, as festas que haviam se tornado oficiais no calendário de muitos curitibanos podem estar com os dias contados.

Me responsabilizo inteiramente pelo que estou falando aqui, antes que alguém venha querer brigar comigo. Sou cara-de-pau mesmo, então não me importo. Se você leu e não gostou, paciência.

Não sei se todos sabem, mas boa parte dos matsuris são organizados pela Associação Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba, vulgarmente conhecida como Clube Nikkei. No início desse ano a presidência do clube mudou e eles decidiram fazer uma leve reforma nas coisas – e isso inclui os festivais. Vale lembrar que no ano passado não foi à toa que o Imin foi um fracasso e o Haru não aconteceu – é que as coisas não andavam bem já.Já o Seto Matsuri aconteceu com a colaboração do Nikkei, mas foi organizado efetivamente por outras pessoas, amigos do multiartista Claudio Seto, que desejam difundir a cultura japonesa e afins.

O negócio é que, em 2011, o nikkei decidiu assumir oficialmente apenas 2 eventos: o Imin e o Haru. Já o Hana e o Seto Matsuri ninguém sabe, ninguém viu. Por isso, não teremos um Hana Matsuri igual aos outros anos, um evento relativamente grande e que ia crescendo a cada ano. Aliás, lembram como foi o Hana do ano passado? Muito bom, não é mesmo?

Já adiantando, haverá um minúsculo Hana Matsuri na Praça do Japão que acontecerá dias 10 e 11 de abril – mas nos próximos dias trarei mais detalhes sobre o evento. E o Nikkei Clube não tem nada a ver com o festival, que está sendo promovido pelas entidades religiosas de Curitiba (relacionadas ao Japão, claro).

Eu já disse algumas vezes aqui e volto a repetir: precisamos de opções de eventos aqui em Curitiba porque a minha previsão é que os matsuris se acabem em pouco tempo.

[ad#ad-1]

10 comments on “O fim dos matsuris de Curitiba

  • Nando , Direct link to comment

    É uma pena a queda de eventos em Curitiba desse porte, mas decisão de tentar manter algo de pé tem que ser bem vista dentro do possível, só lamento o numero crescente de gente incômoda que ia nesses eventos e afastava quem con$umia de verdade!

  • Marilia , Direct link to comment

    O Hanna Matsuri será nos dias 9 e 10 de abril, não é Mylle ?

  • Mylle Silva , Direct link to comment

    Oficialmente será apenas no dia 10 de abril, porque no dia 09 não será matsuri, apenas estará vendendo comida e algumas pessoas vão fazer tsurus de origami. Apenas no domingo haverá o cortejo, o hanamido e tudo mais que se tem direito. De qualquer maneira eu me enganei com a data, que vou corrigir logo mais, haha.

  • Marcelo Toigo , Direct link to comment

    Oi Mylle, lembra de mim? Tava fuçando pra ver se o Haru ia acontecer domingo e encontrei o seu site no google! Como vc tá? hehe, se vc tiver aquele meu video la de cosplay, vc podia colocar no youtube? eu levando uns tapas, aehueahu!!! Vleew, bjos

  • Cibele , Direct link to comment

    Uma pena,perdi então,nem fiquei sabendo,não perco um matsuri a anos,fiquei chateada agora…

  • Luiz Heofacker , Direct link to comment

    Concordo com você que os eventos vão acabar e tudo…
    Não sabia dessa de largar o Hana.
    E ainda me agarro na especulação de que o Nikkei quer espantar o público jovem… E certa razão eles têm :/

    Precisamos de mais eventos em Curitiba, mas não concordaria se dissesem que são o Last heroes, AniPR ou o Shinobi Spirit…
    Porém, daria a maior força pra quem quisesse organizar um evento como eram os matsuris de 2008, tirando a parte mais tradicional, como as cerimônias e tals, como se fosse um MATSURI voltado ao público jovem, mas também com bastante cultura para todos, como Taiko, Yosakoi, Matsuri Dance, língua japonesa, cosplays, comida típica, lojas de artigos japoneses e, talvez, até Animekê e Bon Odori… Enfim, acho que quer ler o post vai saber do que eu estou falando xD

  • keitirou , Direct link to comment

    Faz 13 anos que moro aqui em Curitiba, desde que vim morar aqui, depois que fiquei sabendo que tinha matsuri em Curitiba tentei ir em todos e indiquei para varios amigos do meu trabalho e vizinhos do predio onde moro. Pois ano passado tive que lamentar o cancelamento dos matsuri.
    E ficar sabendo que irar se extinguir fico totalmento desolado. e quando eu fui junto com a minha mulher e meus amigos aos matsuris que faz lembrar as nossas raizes. Como podem acabar com uma tradição onde a maioria dos moradores de Curitiba sempre comenta. E acabam conhecendo historia, culturas,e comidas tipicas. Eu acredito que por causa dos matsuris muitos passaram a frequentar mais restaurantes de comidas tipicas japonesas. Fico muito triste que podera acabar,mas sei que não e uma particularidade de curitiba em acabar com os eventos da comunidade japonesa, em muitos cidades do interior do Paraná, que tinha estes eventos ja não existe mais. Sou Paulista e não serei hipocrita de dizer que la em São paulo continua forte. La tambem esta acontecendo as mesma coisas, algumas cidades não existem mais nem Kaikan e nem associação nippobrasileiras.
    Fico muito triste que nos descendentes estamos perdendo tudo ate jeito de ser japa

  • Rin-Chan , Direct link to comment

    Deveriam acontecer Cosplay Contests em Curitiba, mas como não acontecem, apesar de eu já ter ligado pro Richa, o Hana Matsuri era a minha última esperança… Pelo jeito, as migrações do Vocaloid Kingdom irmã mudar de rumo se este “2012 Otaku” acontecer… Mas, espero que não. Kisu-Kisu ^^3

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *