Repercussão do Imin Matsuri 2011

[ad#ad-1]
Decidi procurar algumas notícias de “pós-evento” sobre o Imin Matsuri 2011 já que eu mesma não consegui fazer muitas coisas (é que os Bottons Nhom sempre me tomam tempo durante os matsuris, infelizmente). De qualquer maneira eu gostei bastante dos notícias, fotos, textos e críticas ao festival e decidi compartilhar a minha pesquisa com vocês. Aí vai a listinha:

Festival da comunidade japonesa reúne 90 mil pessoas – Band News

Colônia festeja a imigração japonesa – CWB News

Resenha: Imin Matsuri 2011 – Oriental Point Curitiba
[ad#ad-2-middle]
21º Imin Matsuri (Festival do Imigrante Japonês) – Odair (fotógrafo) – crédito para a imagem do post

Sugoi! Imin Matsuri 2011 – Agência de Internet (fotos)

Colônia festeja a imigração japonesa – Bem paraná

Imin Matsuri transforma Museu Oscar Niemeyer em pedaço do Japão – O Estado do Paraná

Claro que esses são apenas alguns links que eu encontrei. Se alguém quiser indicar outras fontes é só deixar um comentário 😉
[ad#ad-1]

06 comments on “Repercussão do Imin Matsuri 2011

  • Fernando , Direct link to comment

    Eu achei ruim esse Imin, estava muito difícil de estacionar. O espaço entre os estandes era muito apertado, não se conseguia mover-se com facilidade. Faltou espaço para sentar para assistir os shows. Não consegui achar a programação dos eventos. Poucos banheiros e mal iluminados.

    Preferiria que fosse no pavilhão de exposições do Barigui e que fosse cobrado taxa de entrada, teria sido bem melhor.

  • Sinthia , Direct link to comment

    Eu só fiquei sabendo sobre o evento na segunda-feira (ontem). Fiquei muito triste por não ter ido e por ninguém ter me avisado.

  • Mylle Silva , Direct link to comment

    Ah, desculpa, realmente não coloquei o seu post, foi um erro. Eu olhei, li e fechei a janela antes de começar a escrever o meu, hahahaha.

  • Mylle Silva , Direct link to comment

    Estacionamento domingo foi complicado mesmo… Concordo sobre a iluminação, estava bem ruim. Sobre a programação, eu até a pedi para divulgar aqui no Tadaima mas infelizmente não houve resposta, uma pena.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *